Meu carrinho

Fechar

Semanas de Moda: como você olha para elas?

Escrito por EMIGÊ .it

• 

Postado em 03 novembro 2020

As semanas de moda internacionais são sempre muito esperadas pelo mercado. A mídia e fashionistas de plantão anseiam pelas novidades apresentadas, assim como o varejo aguarda as tendências para fazer suas apostas de compras. 

Para as grandes marcas que impulsionam a temporada, os desfiles são a oportunidade de expressar o resultado de meses de pesquisa e trabalho e, assim, vender "seu peixe". A cada "temporada de moda", a sorte está lançada para os grandes players da indústria.

Há pouco mais de vinte dias, aconteceu a última Semana de Moda 2020, em Paris, que encerrou a temporada de desfiles das coleções Primavera Verão 2021. A temporada finaliza a maratona que começa em Nova York, seguido por Londres e Milão, antes de chegar à capital francesa. 

Em um ano em que todo o mundo foi impactado pela pandemia Covid-19, a indústria da moda precisou encontrar novos caminhos para apresentar as tendências e reafirmar sua importância.

Também por isso, estar atento ao calendário de moda faz toda a diferença para entender como a indústria da moda reflete, impacta e influencia nossas vidas. E os motivos para isso são muitos. 

Das tendências às araras 

Para entender como extrair as informações dos desfiles é essencial conhecer o contexto de como as tendências de moda surgem e como influenciam o mercado. 

Em teoria, existem duas maneiras pelas quais as tendências de moda são criadas: Trickle Down (em português, gotejamento) e Bubble Up (em português, ebulição).

  • Trickle Down 

No gotejamento, as propostas de tendências surgem nas passarelas, através das criações dos estilistas -  e muito antes de chegarem às araras, passam por outros especialistas no assunto, como formadores de opinião e a mídia especializada. É aí que a informação é traduzida em "tendência" para o mercado.

  • Bubble Up 

Já no processo de ebulição, as tendências são observadas direto no público. O famoso Street Style, que você já deve ter ouvido falar por aí. Neste caso, é analisado o comportamento do consumidor e os estilos manifestados nas ruas. Esse comportamento e estilo reflete o contexto social, econômico, cultural, esportivo, entre outros vividos em sociedade. A partir daí, são reinterpretados pelos criadores e especialistas em trend hunt do mercado. 

Muito antes do look

Outro fator importante sobre as tendências é observar as cores e materiais que ganham destaque entre uma temporada e outra. 

Neste caso, as tendências de matéria prima são definidas com bastante antecedência - cerca de dois a três anos - pela indústria química (sim!) e têxtil, através de pesquisas.

Depois disso, os estilistas entram e interpretam as tendências de maneira a despertar a identificação e o desejo nos consumidores. 

Vale mencionar aqui, duas empresas importantes para a indústria no processo de pesquisa de tendência. 

  • Pantone 

A Pantone é uma das empresas que se destacam no apontamento de tendências e que acabam influenciando o mercado de maneira geral. Todo ano a empresa gera expectativa ao divulgar a “cor do ano” que marcará diversos setores da indústria, desde moda, arquitetura, design de interiores e muitos outros.

  • WGSN 

A WGSN (Worth Global Style Network) é considerada uma referência global em tendências de consumo e design. Formada por mais de 43.000 designers de produtos, cientistas de dados, os relatórios dela impactam equipes criativas em todo mundo.

Estes relatórios anuais ajudam a prever mudanças na forma como os consumidores pensam, comportam-se e, principalmente, irão consumir.

Passarela é palco para conceitos e idéias

Agora que já pontuamos algumas questões importantes que envolvem o surgimento das tendências, vamos apresentar alguns pontos a serem observados nos desfiles das semanas de moda para que você também possa fazer sua análise e interpretar as propostas das passarelas. Pode parecer difícil, mas com a prática ela se torna mais fácil.

É importante levar em consideração que existem desfiles com informação conceitual (alguns mais que outros) e outros, com propostas mais comerciais, apontando um caminho prático para o uso do que é apresentado.

É muito importante levar isso em consideração ao assistir um desfile de moda. Nem tudo o que é desfilado, será usado. Muitas vezes, faz parte do show, da proposta de olhar para algo novo e dali traduzir os detalhes que efetivamente serão absorvidos pelo público.

Geralmente, nem todas as peças das coleções apresentadas em um desfile, são comercializadas. Pois são marcadas pelo excesso e o exagero de determinado conceito - justamente para destacá-lo! No desfile conceitual, o estilista explora a criatividade e o conceito (como o nome diz) por trás de suas criações, deixando para o público a interpretação do que foi apresentado.

É comum ver propostas de looks superlativos, misturando muitas estampas e volumes em sobreposição, por exemplo. Não quer dizer que você vai sair usando igual. Mas a mensagem é chamar atenção para a tendência de um mix de estampa e formas oversized.

É o exemplo da coleção Verão 21 Louis Vuitton, apresentada em Paris. A marca trouxe uma proposta genderless, street, brincando com itens de alfaiataria e peças utilitárias, tudo oversized.

(imagem:ffw.uol.com.br) 


Outro exemplo pode ser observado na apresentação da Maison Margiela na última semana de moda de Paris. O estilista usou o Tango (teatralidade pura) para apresentar uma paleta de cor enxuta, em tons mais sóbrios, desconstruindo peças de alfaiataria e mascarando os modelos com tecidos leves denotando transparência.

O que podemos interpretar daí? Aposte em uma alfaiataria mais contemporânea, com detalhes assimétricos. Explore as transparências, volumes e formas. 

(imagem: revistaloffiel.com.br) 


desfiles mais comerciais, apresentam coleções ready to wear (em português, pronto para vestir), com um propósito bem claro de venda. Com o avanço da tecnologia e a disseminação do e-commerce, a maioria das peças já fica disponível para a venda logo após o término do desfile. Não há muito o que interpretar, a tendência já é apresentada pronta ser consumida. 

O importante é analisar os desfiles em conjunto, extrair formas, tecidos, cores, elementos que se repetem. Propostas e conceitos em comum em mais de uma marca. 

Quando uma tendência se destaca em várias marcas, nas diferentes semanas de moda, com propostas múltiplas, ela pode ser considerada uma macro tendência. Quer um exemplo?

Animal Print, Tropical print, Transparências...Você pode observar em peças e estilos variados, do sport à alta costura, nas coleções femininas e masculinas, desde t-shirts à alfaiataria. Veja mais no nosso artigo Trend Alert! , aqui no blog.

Para analisar

Existem alguns pontos essenciais para uma análise de tendência a partir de um desfile.  

A seguir confira os 3 tipos de análise principais.

  1. Análise da marca 

É essencial acompanhar o trabalho das marcas, entender seu histórico, o estilista responsável, a identidade e as coleções passadas. O ideal é fazer um comparativo, observar o que mudou e o que permaneceu.  


Por exemplo, em fevereiro, à medida que Milão se encontrava no epicentro do que seria o primeiro surto ocidental da Covid-19, a Semana de Moda na cidade estava por chegar ao fim e o que mais chamou atenção foi a reinvenção. Como apontou a Vogue Brasil na ocasião: 


O mais interessante, talvez, foi a resposta rápida para ajustar o formato tradicional dos desfiles. Enquanto alguns optaram por não mostrar as suas coleções, outros, como Giorgio Armani, escolheram fazer um live-stream dos seus desfiles, sem uma audiência física”.  


O estilista Giorgio Armani, desde 1975, quando lançou sua primeira coleção, tem o propósito de criar roupas para pessoas reais. Logo, nada mais natural do que sua resposta rápida ao cenário atual. Em sua coleção Primavera Verão 2021, o estilista apresentou peças femininas e masculinas que se camuflam no cenário urbano e, ainda que diferentes, propõem um mesmo diálogo atemporal e prático. 

(imagem: hapersbazaar.uol.com.br) 

  1. Análise conceitual

Feita a análise da marca é hora de entender o conceito da coleção, o que contempla desde as peças, até a cenografia, trilha sonora usada e os novos formatos de comunicação

É importante questionar: Qual história a marca está contando? Quais os sentimentos e sensações são explorados?

Outra dica importante é ter em mente que, na maioria das vezes, os cinco primeiros looks são escolhidos para representar o conceito da coleção, ajudando a introduzir a temática do desfile. 

Para se ter uma ideia, na Semana de Moda de Londres / Verão 2021, os desfiles ocorreram de maneira 100% virtuais. Com duração de 6 dias, aproveitando as oportunidades do formato digital, o evento contou com podcasts, entrevistas, galerias virtuais de apresentação, entre outros. 

Um dos desfiles que mais chamou atenção foi da Halpern. A marca escolheu oito mulheres que trabalham no serviço público - desde motorista de trem à enfermeira, para apresentarem a coleção e contarem suas histórias. A jornalista Lilian Pacce, destacou:

O vídeo é uma homenagem a essas mulheres na linha de frente contra o Covid-19, onde elas contam sobre sua trajetória e refletem sobre as mudanças decorrentes da pandemia em sua área de trabalho. Halpern criou dois looks para cada uma para expressar coragem, individualidade e alegria de viver!” 


(imagem: lilianpacce.com.br) 


Com este desfile homenagem, a marca enalteceu o feminino, revisitando os clássicos como o poá, o xadrez, o tweed e os tecidos glamurosos, como lamê, paetê, seda e referências às plumas. 

  1. Análise técnica 

Esteja atento aos materiais, tecidos, cores, silhuetas, modelagens, maquiagem usada e até os acessórios. Com esse olhar técnico é possível captar as tendências que posteriormente serão o must have em cada estação. 

Como exemplo, a marca francesa Céline apresentou sua coleção Primavera Verão 2021 em uma pista de atletismo dentro do Stade Louis ll, em Mônaco. Segundo o portal L’Officel: 

“O otimismo jovem substitui a estética super ''fancy'' das últimas temporadas por roupas mais relacionáveis ​​para os tempos atuais. Bonés, tênis e outras peças que seguem a linha atlética marcaram presença, contrastando com as raízes francesas da maison de luxo. Silhuetas femininas, moletons, tweed e jeans descontraídos transitaram para a coleção masculina ao som de "I like him" da Princess Nokia”. 

Ou seja, a tendência por trás do show é: sport wear, hi low, comfy and chic.

 

(imagem: revistalofficel.com.br).

Principais desfiles e feiras de moda pelo mundo

Se você gostou do assunto até aqui e se interessa por informação de moda, está sempre buscando dicas e lugares onde pesquisar, listamos eventos de moda que você acompanhar digitalmente. 

Nacionais 

  • São Paulo Fashion Week - SPFW 

Um dos maiores eventos de moda brasileira, sendo um dos mais importantes da América Latina. Esse ano marca os 25 anos do SPFW, com uma programação que celebra a história da sua construção, transformação e conquistas. A temporada de Primavera Verão 2021 conta com lançamentos e conteúdos digitais, além de ações físicas na cidade de São Paulo, ainda em Novembro.  

  • Minas Trend 

Um dos maiores eventos nacionais voltado para negócios da indústria da moda. Com palestras, show room, desfiles, o foco está nos fabricantes de roupas, calçados, acessórios e no público em geral. A edição de 2020 foi cancelada devido a Covid-19, ainda assim você pode acompanhar uma série de eventos digitais nas redes sociais do Minas Trend.

  • Rio Ethical Fashion

O evento reúne profissionais da indústria da moda para debater e difundir os princípios e valores da sustentabilidade na moda brasileira.  A edição de 2020 está acontecendo de maneira 100% digital desde a última sexta-feira. Confira!

  • Brasil Eco Fashion Week

Trata-se de um encontro de moda e sustentabilidade, com o objetivo de fomentar novos caminhos para a moda, principalmente na América Latina. 

Desde sua primeira edição em 2017, o evento recebe empreendedores, profissionais, estudantes e consumidores de diferentes regiões. O Brasil Eco Fashion Week também conta com um line up de desfiles de marcas com iniciativas pioneiras na moda e sustentabilidade. 

Internacionais 

  • New York Fashion Week - NYFW

Principal semana de moda dos Estados Unidos, acontece em Nova Iorque, geralmente nos meses de fevereiro e setembro. A NYFW apresenta um line up global, contemporâneo, trazendo nomes expoentes do mercado. A última temporada, em plena pandemia, apostou no formato híbrido para apresentar suas coleções. 

  • London Fashion Week  - LFW

Importante semana de moda européia, considerada reduto de criativos de vanguarda. É a casa da famosa Burberry.  Em 2020, devido à pandemia, teve sua apresentação no formato 100% digital, explorando possibilidades com vídeos, curtas-metragens, entre outros. 

  • Milan Fashion Week - MFW

Tradicional semana de moda, Milão é o berço de grandes marcas italianas, como Armani. Está entre as mais importantes semanas do calendário de moda. Antecede Paris, realizada  geralmente nos meses de fevereiro (Outono/Inverno) e setembro (Primavera/Verão).

  • Paris Fashion Week - PFW

Para muitos, é a mais esperada. Encerra a temporada de desfiles internacionais. A Semana de moda de Paris é a mais famosa e berço de grandes coleções.  A exemplo das outras semanas de moda que a sucedeu, a última edição da PFW também contou com formato híbrido, uma realidade ao cenário de pandemia.

  • Vison Premiere

Uma das mais tradicionais feiras da Europa, voltada para matéria-prima têxtil, acontece duas vezes por ano. O evento conta com mais de 15 mil exposições, que são subdivididas em segmentos como estampas, couros, fios, acessórios e muitos outros. 

  • Semana de Moda de Alta Costura

Tradicional e esperada por muitos. Um evento grandioso onde a alta costura apresenta peças únicas, desejáveis e dificilmente copiadas. Entre as marcas que mais se destacam estão Dior, Valentino, Chanel, entre outros.  Vale ressaltar que couture só se faz em Paris.

Desenvolva o olhar, construa seu estilo

Então, o que achou do tema? Já está ansioso pela próxima temporada para colocar em prática as dicas que trouxemos aqui?

Esperamos que este conteúdo inspire você a desenvolver o olhar curioso para a moda, buscar novas fontes de pesquisa e procurar sempre entender o contexto de cada coleção.

E lembre-se! Não importa a tendência, o importante é cada um construir seu estilo, buscando uma moda mais sustentável e consciente. Para isso, conte com a EMIGÊ.it.

Nós somos o que vestimos. O que você está vestindo para o planeta?

comentários

0 comentários

Deixe um comentário
×
Bem Vinda =)
Carregando Ambiente Seguro