Meu carrinho

Fechar

8 dicas para fazer a limpa e organizar o guarda-roupa de uma vez por todas

Escrito por Maria Gedeon

• 

Postado em 18 janeiro 2021

Sabemos bem que com a chegada de 2021 muitos planos e novos projetos passam a tomar conta da nossa rotina, com isso é fácil acabar deixando de lado coisas que podem simplificar e muito a nossa vida. Um exemplo disso, é a organização do guarda-roupa ou closet.  

Seja por um motivo ou por outro, quando o assunto é arrumação é necessário um tempinho extra, para ter resultados reais e definitivos, e que depois você consiga apenas manter sem grandes esforços. É pensando nisso, que neste blog vamos listar 8 dicas para você fazer uma limpa e organizar de vez seus looks

Aproveite o início do ano, que é quando normalmente temos um pouco mais de tempo, para tirar uma tarde - ou algumas tardes, se você preferir fazer em etapas -, e junto com este guia, colocar a mão na massa e fazer a mudança acontecer! Vamos às dicas. 

1. Noção do espaço

Antes de mais nada tire um tempo para refletir sobre a sua relação com suas roupas, entenda sua rotina e como um guarda-roupa em ordem pode te ajudar a ter mais leveza

Você sabia, por exemplo, que segundo a White House - empresa de organização -, em entrevista para a Revista Vogue Brasil, um closet arrumado contribui para um melhor aproveitamento de tudo o que você tem? Além de facilitar o manuseio. 

Tendo isso em mente, visualize seu espaço, se ele for pequeno é importante você ser criteriosa (o) ao planejar a ordenação, tanto do que vai ficar, quanto do que pode tirar. Comece por colocar todas as roupas no mesmo ambiente, assim é mais fácil mensurar o volume, para dar início a triagem

É no processo de escolha que você consegue identificar o que fica, o que sai e o que precisa de reparos. Para este último caso, providencie o quanto antes o conserto, para não correr o risco de acabar deixando de lado, esquecido em algum canto. 

2. Questione-se

Após iniciar o processo de seleção, seja sincera (o) consigo ao responder algumas perguntas: 

  • Essa peça faz com que eu me sinta bem? 
  • Quando foi a última vez que usei essa peça?
  • Em qual ocasião voltaria a usar? 

  • Neste momento, evite pensar o quanto você investiu na compra, foque em como se sente com relação as roupas, só assim vai ter mais clareza no que ela representa agora pra você. 

    Com esse exercício, você consegue entender a funcionalidade das peças no seu dia a dia, em consequência, também acaba encontrando coisas que já nem lembrava mais que tinha. 

    O mais importante é você estar disposta (o) a revisitar, sentir na pele e entender quais peças podem ganhar um novo destino. Aproveite o tempo, para provar, testando novas combinações, exercitando a sua criatividade e redescobrindo o  que ainda conversa com o seu estilo e personalidade.

    3. Critérios de separação

    Agora que você já deu o pontapé inicial, separou o que não quer mais, é hora de começar a organizar de fato o closet! Para isso, existem diversas formas de separar, seja por cor, utilidade, ou algum outro critério que se encaixe com você. 

    Pesquisas apontam que a melhor maneira de arrumar é por categoria - casacos, saias, blusas -, sendo que dentro de cada uma, você deve considerar separar por cor, do mais escuro para o mais claro. 

    Você também pode pendurar ou dobrar - para armazenar em uma gaveta -, as blusas, separando por regata, manga curta e manga longa, com isso, só de bater os olhos você já identifica o que está em cada lugar. 


     (imagem: unsplash.com)

    Agora se você tem pouco espaço, pode colocar mais de uma peça da mesma cor no mesmo cabide, assim lembra com mais facilidade onde guardou. Outra dica preciosa, segundo o portal Viva Decora para pendurar casacos e camisas de manga longa: 

    “...dobre as mangas para a frente da roupa. A manga que ficará no fundo do guarda-roupa ou cômoda deve ficar por cima da outra. Essa atitude simples faz com que você não enrosque os casacos e blusas na hora de tirar do guarda-roupa e ainda economiza espaço, compactando a peça”. 


    (imagem: vivadecora.com.br)

    Lembrando que também existe a opção de acomodar as peças de acordo com as estações do ano, o que sabemos ser difícil principalmente em alguns estados do Brasil, onde muitas vezes vemos 2 ou 3 estações do ano darem as caras em um mesmo dia. 

    Ainda sim, acreditamos ser viável reservar as peças que você mais usa nessas situações em um local de fácil acesso, deixando as demais para serem armazenadas em sacos a vácuo, ou de TNT. 

    O importante é ir testando as ideias, lembrando de registrar o que não funciona para encontrar a melhor solução.

    4. Utilitários na organização

    Agora que já mostramos ideias quanto aos métodos na hora da arrumação, trouxemos algumas ideias de organizadores, um ítem essencial para aproveitar os espaços e dar mais facilidade na hora de montar o seu look do dia! 

    Se você precisa de mais gavetas, opte por caixas que possam ser acomodadas em prateleiras, por exemplo, para guardar biquínis, acessórios de inverno, roupas íntimas, entre outros. 


    (imagem: pinterest)

    Outra informação comum, quando pensamos na arrumação das roupas, é a padronização dos cabides. Uma maneira fácil de deixar o espaço mais harmônico, além de ajudar a ter uma melhor visualização do que você tem e como está organizado. 


    (imagem: unsplash.com)

    Existem diferentes modelos, tamanhos e com materiais, o ideal é que você escolha opções resistentes e duráveis, assim não precisa se preocupar em substituir. Caso não queira sobrecarregar o cabideiro do seu guarda-roupa, uma possibilidade é guardar camisas de malha e algodão dobradas em gavetas.  

    5. Gavetas e mais gavetas

    Sabemos que as gavetas podem ser ótimas aliadas para dispor das peças, basta ter alguns cuidados. 

    Se fizer sentido para a sua rotina, de preferência por acomodar roupas íntimas, pijamas e peças que você usa na academia, por exemplo, em gavetas. Para ficar mais fácil manter tudo em ordem, considere as divisórias que você encontra em lojas de utilidades, ou se preferir, pode fazer a sua com papelão. 

    (imagem: revistaartesanato.com.br) 

    Você também pode dobrar blusas e camisetas segundo o método da organizadora profissional, Marie Kondo. Confira o passo a passo na imagem. 

    (imagem: pinterest.com) 

    A grande vantagem ao dobrar as roupas desta forma é economizar espaço, além de deixar a gaveta sempre com aspecto de ordenado. Lembrando que na hora de colocar as peças dobradas na gaveta, também é interessante manter a padronização dos tons mais escuros para os mais claros. 

    6. Proteja as peças delicadas

    Sabe aquela saia de festa com paetês que você ainda não tem uma próxima ocasião para usar? Mesmo dentro do armário, ela não fica totalmente protegida, afinal é normal que ao abrir e fechar as portas do guarda-roupa, entre um pouco de poeira do ar.

    Logo, para garantir a durabilidade opte por embalagens de TNT ou plástico para preservar, lembrando que em regiões como no Sul do país, é importante considerar sacos de tricoline que permitam que as peças não acumulem umidade. 

    Você também pode seguir essa mesma dica para bolsas e acessórios. Principalmente se esses itens forem de materiais mais delicados, como pedrarias e bordados.

    7. Bolsas, sapatos e acessórios

    É muito comum que bolsas, sapatos e acessórios sejam queridinhos de muitas (os), logo preservá-los se faz essencial! 

    Segundo a colunista da Revista Casa & Jardim, Carol Rosa, é importante não guardar os calçados assim que se chega da rua. O pé transpira e ao colocá-los direto no armário, pode acabar danificando com facilidade. O ideal é passar um pano úmido com álcool na sola e deixar arejando, na sombra, de um dia para o outro. 

    Agora, se você tem muitas bolsas, escolha as que mais usa e considere pendurá-las com ganchos na parede, deixando as demais em um local reservado. A dica também vale para acessórios como lenços e echarpes, que você pode organizar por estações do ano.

    8. Desapegue sem medo

    Por último, porém não menos importante, depois de colocar tudo em ordem, ficam as peças que você separou para desapegar. Neste momento vale o cuidado em verificar o que pode ser doado e o que pode ganhar um novo ciclo em brechós e bazares como a EMIGÊ.it.

    Sabemos que é comum não saber o melhor destino para peças que estão em perfeito estado de conversão, por isso pesquise, procure locais que você acredita que fazem um trabalho ético e por consequência contribuem para a economia circular e o meio ambiente.

    Mantenha no seu armário o que reflete o seu estilo

    E aí, o que achou das nossas dicas? Esperamos ter te motivado a revisitar suas peças! 

    Aqui na EMIGÊ.it, entendemos que este é um exercício que pode e deve ser feito de tempos em tempos, afinal como seres humanos estamos sempre em mudança! Logo, não tenha medo de identificar quais roupas e acessórios já não fazem mais tanto sentido para você.

    E  lembre-se, sempre que for adquirir um nova peça, considere brechós e bazares, onde é possível garimpar muitas coisas super originais, que te valorizem, além de contribuir para o meio ambiente e para a moda que faz sentido para você. 

    Essa é a mensagem que queremos propagar aqui.

    Nós somos o que vestimos. Que mudança você está vestindo para o planeta? 

    comentários

    1 comentários

    • Querida Maria você sempre me surpreende, tão pouca idade, más uma mente criativa e promissora, adorei suas dicas, já estou praticando com você há algum tempo o desapego, foi difícil pra mim, mas estou aprendendo, sorte e prosperidade nesse 2021❤️

      Postado por Elisa | March 15, 2021
    Deixe um comentário
    ×
    Bem Vinda =)